fbpx

#6 MMM: Zélia Aparecida Farias

Seis é o número da família, do ninho. Minha mãe tem esta essência. Neste momento está se reinventando, superando toda a dor de uma existência pontuada por adversidades.

E esta história, que ela está construindo agora, na sua maturidade, eu terei em breve o prazer de compartilhar com vocês.

Por hoje, fica aqui a lembrança do momento em que ela depositou sua história de vida no Museu da Pessoa.

Uma de suas histórias foi escolhida para compor o livro dos 25 Anos do Museu da Pessoa.

No lançamento de livro em São Paulo, acompanhei minha mãe e tive a oportunidade de conversar com o jornalista que editou o livro “Quase Canções”, no qual todas as histórias receberam nomes de músicas brasileiras. Perguntei porque, entre tantos depoimentos ele havia escolhido este da minha mãe. Com muita simpatia, Marcus Pimenta me contou que esta história dela trazia um pouco de alegria e leveza ao conjunto da obra.

Agora alegre fico eu ao imaginar, que se a curiosa história do casamento dos meus pais fosse uma música, ele teria sido um sucesso da Jovem Guarda.

#6 MMM: Zélia Aparecida Farias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.